3 partes do corpo em que o lifting pode ser adotado

3 partes do corpo em que o lifting pode ser adotado - Clínica Dr Juan

O lifting remete a procedimentos feitos para reacomodar determinados tecidos do corpo nos seus lugares originais, ou seja, é uma opção para combater a ação da gravidade e do tempo, e também cuidar quando ocorre a diminuição do colágeno, que faz com que ocorra a “sobra” de pele.

Quando se fala em lifting, normalmente logo se pensa no lifting facial, bastante comum há várias décadas. Acontece que o lifting pode ser feito em outras partes do corpo, nas quais os tecidos já estejam sofrendo com a ação do tempo.

3 partes do corpo em que pode ser feito lifting

Coxas – técnica chamada de cruroplastia

Esta técnica coloca os tecidos da parte interna da coxa de volta à sua posição original. Esse procedimento é principalmente indicado após grandes processos de emagrecimento, o que resulta em uma sobra de pele e flacidez. A cirurgia devolve a tenacidade à pele, além de um bom contorno às coxas.

Há vários tipos de procedimentos de coxas, que dependem do objetivo do paciente ou da necessidade, apontada por um profissional.

Seios – chamada de mastopexia

A cirurgia faz o levantamento dos seios e corrige a flacidez, principalmente após o aleitamento materno, ou após o que se chama de “efeito sanfona”, que é o ato de emagrecer e engordar repetidas vezes.

A ação da gravidade também pode ser fator determinante para a decisão sobre fazer um lifting nos seios.

Glúteos

O bumbum também sofre com a ação do tempo e da gravidade, e a lifting nos glúteos promove o seu reposicionamento. Sabe quando a calça escorrega e a puxamos para cima, que o bumbum dá uma empinada?

É basicamente isso que o lifting nos glúteos faz, além de levantar, deixa a pele mais firme. É uma opção ao implante, para quem tem vontade de aumentar o volume do bumbum.

Para que o paciente esteja apto a fazer o lifting, ele precisa ser clinicamente estável, ou seja, estar com a saúde em dia e também deve estar com o seu peso estabilizado, essa verificação será feita por acompanhamento médico.

Recuperação após o lifting

O repouso depende do procedimento feito e pode variar de sete a 15 dias, que é o tempo médio para fazer a retirada de pontos.

O inchaço e os hematomas podem demorar um pouco mais a sumir, mas em três semanas o paciente já notará uma significativa melhora. O médico orientará como o paciente deverá se cuidar no pós-operatório.