Abdominoplastia aos 50 anos de idade?

Abdominoplastia aos 50 anos de idade

As principais preocupações estéticas entre homens e mulheres após os 50 anos, são flacidez, desarmonia na silhueta e o abdômen globoso.

Os incômodos causados por essas mudanças estéticas, acarretam muitas vezes a perda da vontade de se cuidar, de olhar no espelho, ir à praia ou até mesmo sair.

A grande flacidez que pode acometer o abdômen após os 50 anos se dá pelo fato de essa região ser naturalmente mais propensa a acumular gordura e sofrer alterações de forma ao longo da vida.

Com a perda da elasticidade da pele e a massa muscular enfraquecida, características naturais da terceira fase, o abdômen se torna a região que mais pode se tornar flácida.

Por essa razão, muitas são as pessoas que procuram os consultórios de cirurgia para realizar uma abdominoplastia, ou cirurgia plástica no abdômen.

Mas, será que esse tipo de cirurgia é possível / recomendada para pessoas de idade mais avançada? Quais são os riscos inerentes ao procedimento?

Como ocorre a abdominoplastia após os 50 anos?

Para remover a flacidez abdominal que, muitas vezes, não é possível com exercícios físicos, a abdominoplastia é o procedimento mais indicado.

A incisão necessária para o procedimento cirúrgico é feita acima da região púbica. Quanto maior for a extensão da região a ser tratada, maior será a incisão.

Em pessoas acima de 50 anos, a região a ser tratada tenderá a ser maior, por conta da flacidez generalizada, e, por isso, o procedimento conta com uma incisão maior.

A abdominoplastia é indicada para reposicionamento da musculatura, remoção da gordura e da flacidez. Para manter os resultados da cirurgia plástica, é recomendado a prática de exercícios físicos e uma alimentação saudável e adequada.