Cirurgia à laser pode eliminar hiperidrose axilar

hiperidrose

Todo mundo sabe que o suor é uma condição fisiológica que tem como principal objetivo regular e controlar a temperatura interna do organismo. Todo mundo também sabe que sob altas temperaturas ou durante a prática esportiva a produção de suor aumenta consideravelmente.

Mas o que muita gente não sabe é que a sudorese excessiva é um distúrbio conhecido por hiperidrose e que pode causar incontáveis transtornos ao portador do problema. As partes do corpo mais afetadas costumam ser as mãos, os pés e as axilas.

Surgindo, na maioria dos casos, ainda na infância ou na adolescência, a hiperidrose é causadora de vários transtornos sociais e psicológicos. Em muitos casos, o problema pode afetar as relações profissionais e afetivas do portador de forma muito intensa. Afinal de contas, as mãos encharcadas ou a camisa constantemente molhada, no caso da hiperidrose axilar, são situações bastante desagradáveis no dia a dia.

Embora sua causa seja pouco conhecida, sabe-se que a hiperidrose é uma disfunção genética e por isso, quando há alguém da família com o problema, é comum que outros membros também apresente o distúrbio. Também é sabido que as pessoas com maior massa corpórea também apresentam quadros mais severos do problema. Em relação ao desencadeamento das crises, um dos principais gatilhos é o estresse.

Apesar desse quadro pouco alentador para os portadores da hiperidrose, a boa notícia é que existe uma maneira efetiva de eliminar o problema. Além de métodos menos invasivos, como desodorantes antitranspirantes, medicamentos e aplicação de toxina botulínica, atualmente é possível controlar o problema com procedimentos cirúrgicos.

No caso da hiperidrose axilar, por exemplo, o procedimento é feito com o objetivo de desativar a glândula sudorípara. E com os avanços da medicina, atualmente já é possível realizar tal cirurgia com laser, o que reduz significativamente o tempo de recuperação.

Com esse método, o laser é aplicado sob a pele, apenas com anestesia local. O calor produzido pelo laser é capaz de desativar a glândula e reduzir os sintomas em até 90%. Por ser um procedimento relativamente simples, a cirurgia a laser não necessita de internação, permitindo um rápido retorno às atividades normais.

Em relação aos resultados, o paciente já pode perceber a redução dos sintomas nos primeiros dias após o procedimento. E apesar de ser um procedimento recente, os estudos indicam que os resultados sejam permanentes. O único senão é que por enquanto a cirurgia de hiperidrose só pode ser realizada na axila. Mas para os demais tipos de sudorese excessiva, existe a possibilidade da cirurgia convencional para resolver o problema.

O procedimento à laser ainda não é feito em todas as clínicas, mas com alguma pesquisa também não é difícil encontrar bons profissionais que realizem a cirurgia. Em São Paulo e São José dos Campos, a Clínica Dr. Juan Sánchez é uma das mais conceituadas e conta com profissionais altamente especializados e equipamentos de ponta para a realização de inúmeros procedimentos cirúrgicos, entre eles a cirurgia de hiperidrose à laser.

A clínica possui endereços na Avenida Engenheiro Luiz Carlos Berrini, 105, em São Paulo e a na Rua Santa Clara, 1035, em São José dos Campos. Para mais informações: www.drjuan.com.br.