Cuidados pós-operatórios para a Mamoplastia

Cuidados pós-operatórios para a Mamoplastia

Mamoplastia é uma cirurgia realizada nas mamas que tem o objetivo de corrigir o seu tamanho ou formato, por meio da implantação de silicone ou da retirada de tecido.

Tipos de mamoplastia

Mamoplastia de aumento: voltada a mulheres que desejam dar volume aos seios por intermédio do implante de silicone. Normalmente realizada com intuito estético, esta modalidade de cirurgia pode ser realizada por meio de incisão no sulco mamário, auréola mamária ou axilas. O implante de silicone é normalmente colocado abaixo do músculo peitoral.

Mamoplastia redutora: É realizada quando mulheres possuem o volume da mama aumentado, com desejo de diminuí-las esteticamente, corrigir flacidez ou amenizar problemas de coluna. A técnica consiste na retirada cirúrgica de tecido mamário.

– Mamoplastia reparadora: Este tipo de cirurgia tem a função de eliminar assimetrias, por meio da correção do tamanho das mamas, diminuição da auréola e outros casos. A depender do tipo de assimetria a ser corrigida, o cirurgião poderá reduzir a mama ou aumentá-la.

 – Mastopexia: É realizada em casos que é necessário o levantamento das mamas, mas não existe tecido mamário suficiente para dar suporte, sendo necessário associar  um implante de silicone.

Pré-quesitos para realização da mamoplastia

Para submeter-se à realização da mamoplastia, a paciente deverá passar por uma avaliação médica que, dentre outros aspectos, irá considerar sua faixa etária, o desenvolvimento de suas mamas,  a avaliação de assimetrias no tamanho, a presença de lesões e as condições de saúde da paciente.

Cuidados pós-operatórios

Por se tratar de um procedimento cirúrgico invasivo, a mamoplastia requer alguns cuidados.  A depender do procedimento realizado pela paciente, o pós-operatório segue um roteiro específico:

– Em geral é necessário um repouso relativo de uma semana, sendo liberada gradativamente para suas atividades cotidianas em até três semanas.

– O uso do sutiã pós-cirúrgico é requisito fundamental para a boa recuperação da paciente. Sua utilização deve ser diária. No início é usado um sutiã cirúrgico por até 30 dias, que é maior e dá mais sustentabilidade que os modelos tradicionais, podendo ser substituído após esse período.

– Evitar mexer os braços na primeira semana após à cirurgia é recomendado.  Atividades que demandem esforço físico e levantamento de peso também estão entre as ações que devem ser evitadas, principalmente na primeira semana.

– Deve-se evitar dormir de bruços durante o primeiro mês e a prática de esportes que exijam esforço intenso dos braços em geral, será liberada após 90 dias da cirurgia.

– É prescrito uma série de medicamentos no pós-operatório, entre eles, analgésicos, anti-inflamatórios, antibiótico, protetor gástrico, etc…, visando adequada recuperação e mais conforto para o paciente.

Drenagem linfática pode ser indicada dependendo da evolução da paciente.