Existem riscos com a cirurgia do lifting do terço médio

existem-riscos-do-lifting-do-terco-medio

O lifting do terço médio é bastante procurado, principalmente por mulheres acima dos 40 anos e que buscam o rejuvenescimento facial. Ele corrige a flacidez das bochechas, dobras nasolabiais e áreas profundas abaixo das pálpebras inferiores, dando mais firmeza e proporcionando um aspecto mais jovial.

Como funciona a cirurgia de lifting do terço médio?

O procedimento da cirurgia de lifting do terço médio não é complicado, dura de 2 a 3 horas e uma grande vantagem que possui é que a cicatriz não fica visível, pois fica escondida pelos cabelos.

Além disso, na maioria dos casos, a recuperação é bem rápida, mas, como todo procedimento cirúrgico, o lifting do terço médio também possui alguns riscos, que exigem cuidados.

Quais são os riscos do lifting do terço médio?

Entre os possíveis riscos do lifting do terço médio estão:

  • Edema pós-cirúrgico;
  • Rompimento das suturas;
  • Alterações da sensibilidade da pele;
  • Necrose da pele ou tecido adiposo;
  • Má cicatrização;
  • Despigmentação da pele;
  • Riscos anestésicos.

Quanto aos hematomas e inchaços, não são motivos de preocupação, pois são normais de acontecerem e não comprometem o resultado final.

Como evitar os riscos do lifting de terço médio?

Existem orientações muito importantes, tanto para o preparo do procedimento quanto o período pós-cirúrgico, que são essenciais para que a cirurgia tenha sucesso. Portanto, para não correr riscos, é importante acatar a todas as orientações passadas pelo cirurgião plástico.

Antes de tudo, vale ressaltar que a escolha do especialista é crucial para que tudo dê certo. Depois da escolha certa de um profissional, o resto só dependerá do (a) paciente para obter os resultados esperados sem passar por nenhum risco.

Se for fumante, o ideal é suspender o tabagismo durante um determinado período. Deve parar, também, com o consumo de bebidas alcoólicas e, até mesmo, a exposição ao sol e outros hábitos poderão comprometer o pós-operatório.

Os cuidados com os curativos para diminuir o inchaço e evitar a formação de líquido também são importantes para o conforto do (a) paciente. O repouso interfere no tempo de cicatrização, então, é muito importante respeitá-lo.

Uma das maiores preocupações para quem quer fazer a cirurgia de lifting do terço médio é em relação à anestesia.

Essa questão também é conversada anteriormente com o médico, para determinar qual a melhor técnica indicada para o caso, pensando sempre na segurança e conforto do paciente.

Para o lifting do terço médio, aplica-se a anestesia local com sedação ou anestesia geral. Contudo, para a escolha do tipo de anestesia, existem orientações que precisam ser seguidas.

Todas as orientações, restrições, dúvidas e dicas deverão ser consultadas com o cirurgião plástico, para que não ocorram riscos, dores e para que a recuperação seja tranquila e rápida.