Lipolaser traz menos efeitos colaterais que a lipo tradicional

Lipolaser

Lipolaser ou lipoaspiração: qual a melhor opção? São inúmeros os tratamentos disponíveis para tratar as indesejáveis “gordurinhas localizadas” ou remodelar a silhueta. No entanto, na hora da escolha, uma série de dúvidas acabam pairando sobre a decisão de quem deseja retirar o excesso de gordura e melhorar o contorno corporal.

Tanto a lipolaser quanto a lipoaspiração tem suas vantagens e desvantagens, sendo o médico cirurgião plástico devidamente habilitado o responsável por indicar o melhor tratamento conforme a avaliação física e exames médicos realizados.

Se você tem dúvidas sobre quais os efeitos colaterais que a lipolaser e a lipo tradicional causam, continue a leitura e saiba mais!

Lipoaspiração

É uma técnica tradicional também conhecida como lipoescultura. A cirurgia é realizada para retirar o excesso de gordura localizada em diferentes partes do corpo. Em geral, a lipoaspiração é utilizada para se desfazer da gordura acumulada que não desaparece com exercícios físicos e dietas.

Dependendo do volume de gordura retirado (sendo que o máximo é 7% do peso corporal, conforme determinação da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica), a operação pode ser classificada como pequena, média ou grande.

A lipoaspiração é um método cirúrgico, realizado através de uma cânula metálica ligada a um aparelho de sucção, onde a gordura é aspirada. O procedimento pode ser aplicado em qualquer região onde se deseja retirar gordura, mais comumente no abdômen, flancos e costas, e dura cerca de 3 a 4 horas.

A lipoaspiração deve ser feita em um hospital com o acompanhamento de um médico cirurgião plástico reconhecido pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Além disso, o Conselho Federal de Medicina, proíbe a realização da lipoaspiração em lugares próximos a órgãos e vasos sanguíneos, por estarem mais expostos a possíveis riscos.

Lipolaser

Assim como a lipoaspiração tradicional, o lipolaser também tem a função de eliminar a gordura localizada em diferentes partes do corpo, que muitas vezes são dificilmente eliminadas apenas com dietas e exercícios físicos.

No entanto, as duas técnicas apresentam diferenças importantes quanto ao emprego da tecnologia a laser. O lipolaser, ao contrário da lipoaspiração tradicional que consiste em romper a gordura através de uma cânula, usa um feixe de laser de alta precisão que destrói a gordura ao invés de seccioná-la. Assim, a gordura se decompõe através do calor transformando-se em um líquido oleoso e só então é aspirado, requerendo menor trauma ao tecido, o que é bem mais vantajoso para a recuperação além dos efeitos do laser à pele que promove excelente retração, diminuindo a flacidez.

O Dr Juan Sánchez alia os benefícios das duas técnicas em sua rotina cirúrgica, utilizando o Vibrolipo para otimizar os resultados da lipoaspiração tradicional e associa o Lipolaser para colher os benefícios do mesmo para melhorar ainda mais seus resultados.

 

Gostou do nosso post? Compartilhe conosco sua opinião. Corre lá e deixe seu comentário nos campos abaixo!